10 coisas que nunca deveriam ser ditas para uma mãe em tempo integral

10 coisas que nunca deveriam ser ditas para uma mãe em tempo integral

Só quem é mãe em tempo integral consegue compreender a real correria do nosso dia a dia! Alguns dias são mais tranquilos, é verdade. Mas quando o bebê não cochila durante o dia, as cólicas não tem fim, os picos de crescimento se fazem presente, até as tarefas mais simples e corriqueiras, como ir ao banheiro e comer um lanche, se torna uma grande missão. Atender telefone e bater papo então, são coisas que estão fora de cogitação!

Mas a verdade é que, na maioria das vezes, quem não vive a realidade do ‘mãe em período integral’ não consegue entender a dinâmica do nosso dia a dia. Para ajudar aos desavisados, preparei um post com 10 COISAS (frases e perguntas) que nunca deveriam ser ditas para uma mãe em tempo integral! Vai que esse post te ajuda a fazer aquele parente querido compreender que a vida não é tão fácil assim…?!

1 – O QUE VOCÊ FAZ O DIA TODO? 

Conciliar casa (mesmo que você não cuide sozinha dela), filho e vida não é uma missão das mais simples. Tem dia que o bebê tira longos cochilos durante a manhã, mas também existem aqueles dias em que o chão parece que tem prego e o berço formiga, e o colo da mamãe é a única solução. Entre as MILHÕES de coisas que uma mãe em tempo integral faz durante todo o dia estão: ninar, acalentar, cuidar, higienizar, alimentar… repetidas vezes, várias vezes por dia. Toda mãe em tempo integral já, pelo menos uma vez, almoçou em pé na cozinha com o bebê no colo, foi ao banheiro com o bebê nos braços e levou o bebê na cadeirinha para acompanhar em um rápido banho de ‘gato’. Agora que você já tem a resposta para a sua pergunta, que tal compreender – de uma vez por todas, que os seriados e novelas passam longe da nossa rotina?!

2 – FICAR EM CASA O DIA TODO DEVE SER MUITO LEGAL (quando legal significa fácil)

Quem é mãe em tempo integral escuta muitas frases como essa, afinal passar o dia inteiro em casa cuidando das crias é muito fácil #sqnmesmo hahaha Não há nada de fácil na nossa missão, hein? É difícil não ganhar dinheiro, é difícil abdicar da vida social que o mercado de trabalho nos proporciona, é difícil não ter hora para almoçar ou ir ao banheiro. Mas mesmo sendo difícil, quem escolheu (teve a chance, oportunidade e sorte) ser mãe em tempo integral sabe que todo o esforço vale a pena.

3 – O QUE VOCÊ FAZIA QUANDO TRABALHAVA? 

Nunca trabalhei tanto em minha vida como nos últimos anos, em que decidi ser mãe em tempo integral. Nunca mesmo! Meu trabalho não tem hora para começar (as vezes a bebê acorda de madrugada e estou à sua disposição, mesmo com sono!), nem hora para terminar. Não tenho hora de almoço, de descanso, e nem minutos para responder e-mails, mensagens no celular e fazer aquela ligação importante durante o dia. Quem foi que disse que eu não trabalho aí mesmo?

4- QUEM PAGA AS SUAS CONTAS? 

Primeiramente, esse assunto só dirá respeito a qualquer pessoa fora do círculo familiar, se a mesma se propor a realizar os pagamentos das minhas contas. Caso o contrário, é de extrema deselegância questionar a qualquer pessoa (seja ela mãe ou não) sobre as suas condições financeiras! Mas já que você perguntou… Quando uma mãe tem a possibilidade de escolher ficar em casa cuidando do filho, ela conta com uma rede de suporte financeiro, seja essa rede o marido, a mãe, uma tia ou todos juntos, unidos em prol de um único objetivo.

Essa, sem dúvidas, é a parte mais delicada do ‘ser mãe em tempo integral’. Então, se você não quiser de fato ajudar, não questione! Mas já que estamos falando sobre dinheiro, sempre que quiser presentear o filho de uma mãe em tempo integral, mande uma mensagem perguntando se a criança está precisando de algo e seja objetiva, dessa forma você será uma boa/bom amigo.

5 – QUANDO VOCÊ VAI VOLTAR A TRABALHAR? 

Esse dia pode até chegar, mas não serão os seus questionamentos que impulsionarão uma mãe em tempo integral de volta para o mercado. Escolher a época em que retoma para o mercado, é tão difícil quanto sair do mesmo. Todas as fases geram medo e insegurança na mulher, mas que serão resolvidas apenas com a ajuda do seu círculo familiar.

Não adianta questionar, pressionar e se meter, esse dia pode ou não chegar. Não depende de você!

6 – VOCÊ PASSA O DIA INTEIRO EM CASA E NEM PRA ME LIGAR! 

A maternidade em tempo integral é solitária e dolorosa. Acredite! Nem sempre é fácil ficar sem contato com as amigas (que continuam com corpos intactos, almoços de trabalho, roupas da moda, viagens de final de semana…), com um mundo que vá além de fraldas, peito, chupeta, mamadeira, introdução alimentar, coco ou peso. Alguns dias, a saudades e a necessidade de falar com alguém que responda em palavras aos nossos estímulos vai ser tão grande que deixamos até de almoçar para conversar ao telefone por míseros minutos, é verdade. Mas na maioria das vezes, é mais fácil a gente ler a mensagem e esquecer de responder, a gente receber o telefonema e não poder atender….

7 – VOCÊ NÃO TRABALHA, ENTÃO VOCÊ NÃO VAI ENTENDER

O Brasil está passando por uma super crise econômica e tem muita gente com medo da demissão, que anda se espalhando pelos quatro cantos do país, não é? Então, ouse tentar contestar um pensamento sobre esse período sórdido que você logo escutará: você não entende, você nem trabalha…

O que as pessoas não sabem é que, de verdade, a maternidade em tempo integral não maculou os nossos pensamentos críticos e não impossibilitou a nossa inteligencia de funcionar. Ou seja, estar trabalhando em casa não me incapacita de ter opinião própria. #ficaadica

8 – EU NÃO CONSEGUIRIA FICAR EM CASA O DIA INTEIRO COM OS MEUS FILHOS 

Realmente, essa não é uma missão das mas fáceis mesmo não. Ficar o dia inteiro com um filho, as vezes, dá um certo desespero e cansaço extremo, mas não gosto quando me olham como se eu estivesse doida e me dizem “eu não conseguiria ficar no seu lugar”. Eu não estou realizando nenhuma pesquisa mirabolante sobre cura de doenças raras. Não! Eu estou apenas, simplesmente, cuidando dos meus filhos e sendo feliz, apesar dos pesares.

9 – SEU MARIDO TE AJUDA COM AS TAREFAS DA CASA? 

Estar em casa o dia inteiro faz com que as pessoas pensem que você virou faxineira, cozinheira e arrumadeira para o seu próprio marido. Claro que existem mães em tempo integral que são sobrecarregadas e assumem de forma solitária as tarefas do lar e dos filhos. Não julgo quem vive essa condição e consegue ser feliz dessa forma! Mas te garanto que ter no marido ou companheiro, um parceiro na divisão das tarefas e cuidados é um facilitador de vida, aliviando e engrandecendo a nossa missão.

10 – NOSSA! COMO VOCÊ É CORAJOSA. (quando corajosa significa doida)

Essa, sem dúvidas, é uma das frases que mais escuto. Antes de ter filho, eu acreditava que ser mãe em período integral era um absurdo! Como uma mulher que lutou para estudar, conquistou espaço no mercado do trabalho, lutou tanto pela igualdade de gênero, larga tudo para ficar em casa e cuidar dos filhos? Pois é, eu já pensei assim. Até que fui mãe e paguei a língua. Eu só consegui descobrir que ser mãe em tempo integral não era loucura, quando minha filha mais velha tinha 5 meses e eu saí para trabalhar. Ela teve febre e eu sofri, mas segui em frente porque na época não tinha o poder de escolher outra realidade. Sofremos juntas e ali eu decidi, com ônus e bônus, que caso viesse a ter outro filho eu queria fazer diferente. Ia pausar SIM a minha carreira para cuidar de quem mais depende e precisa de mim.

Uma mãe em tempo integral não é louca, nem é apenas corajosa. Muitas mulheres gostariam de tomar essa decisão, mas não podem (seja por necessidade financeira ou realização profissional) optar por ficar em casa e se dedicar integralmente a um filho.

Nao existe certo ou errado na maternidade, existem escolhas e elas são pessoais e devem ser respeitadas, sempre. Respeite a mãe que decidiu pausar a carreira para investir no futuro dos filhos, no futuro da humanidade. Não há nada de louco, insano, corajoso, rico… Nessa decisão!

Beijos,

Ananda Urias
ananda@maezice.com.br
Curta nossa FanPage: Mãezice
Instagram e Snapchat: Maezice
Grupo no facebook Mãezice

 

Ananda Urias
Partilhar:

7 Comentários

  1. elian de almeida silva
    23 de julho de 2016 / 09:51

    Estou passando por essa face e real mente e dessa e mim sinto Tao Plena e realisada

  2. Daniele Chaves
    26 de julho de 2016 / 09:53

    Que lindo texto Ananda! Assim como vc sou mãe em tempo integral, tenho dois filhos e sou responsável por tudo aqui em casa. Só tenho ajuda quando o marido chega. Me identifiquei muito com o texto! Parabéns! Beijo

  3. Juliane
    27 de julho de 2016 / 15:16

    Nossa estou passando exatamente por isso… muito difícil ouvir as críticas e a falta de compreensão das pessoas por ser mãe em tempo integral. A única coisa que me recompensa sem dúvidas é ver minha filha bem e pertinho de mim.

  4. Anne Caroline
    29 de julho de 2016 / 10:04

    Estou grávida e a última coisa que passa pela minha cabeça é abandonar minha carreira que demorei tantos anos para construir.
    A criança não precisa da mãe junto dela 24h por dia, mas sim de uma mãe feliz e realizada consigo mesma.
    Quando eu era bebê minha mãe abandonou a vida dela para ficar comigo e com a minha irmã em casa.
    Crescemos, saímos de casa e meu pai se separou dela.
    O que restou para ela como mulher? Nada. Apenas a solidão e o arrependimento por ter esquecido de si mesma no passado.

    • Ananda Urias
      3 de agosto de 2016 / 14:08

      Você acredita que o seu, que ainda não nasceu, não precisará de você 24h por dia. Tranquilo, não te julgo de jeito nenhum. Também acho que se você não vai ser feliz ficando em casa, tem mais é que ir trabalhar mesmo! SER FELIZ é fundamental. Mas o seu discurso ainda é raso! Eu também achava isso, até ser mãe… beijos, Ananda

  5. Silvânia
    6 de agosto de 2016 / 00:29

    Super me identifiquei!!
    Sou mãe tempo integral de três … 1 de 7 anos… Uma de 3 anos e meio e 1 de 7 meses.
    Eu trabalhava em uma instituição Americana e era muito bem remunerada… Por saúde sai quando tive minha 2* filha e hoje com o 3* filho decidi ficar em casa cuidando deles de casa e do esposo. Tenho 30 anos. Não tenho ajuda em casa de ninguém é eu e eu… Graças a Deus tenho uma sogra que é como minha mãe, uma cunhada como uma irmã e tenho uma amiga muito presente que se eu precisar eu grito. Sou mãe, baba, faxineira, cozíeira, passadeira, médica, professora particular, pastora, esposa adjuntora, administradora é mais um pouco kkkkkk. A remuneração? Sim tenho! Muito Amor dos filhos e do esposo! Deus me proporcionou com essa escolha.

  6. Daniela
    23 de agosto de 2016 / 14:19

    Muito bom seus textos. Li os dois, sobre mãe que trabalha fora e mãe em tempo integral… sou mãe de 5 crianças adoráveis, traquinas, barulhentas e que amo, o mais velho 11 anos e o mais novo de 4 meses… Deixei minha carreira profissional pra cuidar deles… fácil??? Nenhum pouco… mas acho que seria ainda mais difícil eu ir trabalhar e depois ter remorso por não ter acompanhado o crescimento, o desenvolvimento, as descobertas deles… fora isso todo o stress que é de se arrumar pra ir trabalhar quando seu filho quer vc por estar doentinho, ou simplesmente porque está casadinho da escola e quer ficar em casa. Pra mim, filho precisa da mãe em casa sim!!! Pena que algumas mãezinha não tem nem essa opção de escolher, tem que trabalhar e ponto final.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *