Filhos não salvam casamento

Eu lembro, como se fosse ontem, dos primeiros dias de Alice. Apesar de ser uma mãe de segunda viagem, me sentia muito insegura e temerosa. “E se ela morrer do nada? E se eu não conseguir amamentar? E se eu não for boa o suficiente?” E toda vez que ela chorava, lá estavam os dois de olhos arregalados gastando todas as possibilidades. “Fome? Sono? Fralda suja? Frio? Calor?” E juntos descobrimos os primeiros significados para o seu chorinho fino. Aprendemos muitas coisas, mas a principal lição que levamos para a nossa vida a dois não estava nos livros sobre os primeiros anos daquelas criaturinhas fofas, nem ninguém nos contou. Juntos aprendemos que SEM PARCERIA o casamento estaria fadado ao fracasso.

Quando um filho nasce, o tempo que dedicávamos um ao outro, se volta para a criança que agora também precisa de nós. 
Quando um filho nasce, assistir a um filme é um convite para o sono no sofá. Festejar com os amigos, viajar a dois, jantarzinho romântico, passam longe dos planos dos pais recém nascidos. Ao invés de desejo, sexo, beijos quentes é o cansaço que invade o seu casamento, a sua cama, o seu lar. 
O que também não me contaram é que tudo isso, com jeitinho e muita parceria, também vai PASSAR. 
Os filhos não serão bebês para sempre. O sono um dia volta para o seu devido (e tão sonhado) lugar! Os filmes passam a se tornar interessantes, o vinho volta a rolar, o espaço para os encontros a dois e viagens curtas (ou não tão curtas) começam a despertar seu desejo e atenção. 
Aos poucos, um passinho por vez, reaprendemos a ser nós dois novamente. Não somos iguais ao que éramos antigamente! A superação nos transformou, nos aproximou, fortaleceu a decisão de estarmos juntos e sermos um. Novas fases difíceis virão, porque o amor é feito de momentos bons e ruins, mas nesse caminho eu torço para que a gente nunca esqueça dos perrengues que superamos e amor que partilhamos. 
Que a gente nunca esqueça do caminho que trilhamos para chegar até aqui!

Autora: @maezice por Ananda Urias

instagram: @maezice  


Ananda Urias
Partilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


À Procura de Algo?