O meu TOP 10 – enxoval para bebê

O meu TOP 10 – enxoval para bebê

O top 10 de qualquer enxoval é uma lista bastante pessoal. Afinal, as escolhas são realizadas com base em várias preferências, estilo de vida e até na época do ano que o bebê vai nascer! Então, eu não vou apenas mostrar para vocês quais são os meus itens favoritos como também vou explicar a funcionalidade e porque eles fazem parte da minha lista. Tenho certeza de que você vai amar esse post! 🙂 Vamos nessa?

flat vector10

O nosso dia a dia é muito prático e os kits de body da Carter’s me ajudam bastante em manter Alicinha arrumada, sem muito “pra que isso”! Além de ser super prático e fácil de usar e lavar, a qualidade do algodão é inquestionável. Ainda não encontrei, aqui no Brasil, um produto com um custo benefício similar. Onde eu compro? No próprio site da Carter’s e uso o serviço de uma personal shopper para enviar para a minha casa no Brasil. Faço o enxoval de Alice assim e mesmo com o dólar nas alturas, ainda compensa e muito. (Prometo um post completo essa semana sobre o assunto!)

flat vector10

A melhor pomada de prevenção de assadura chegou ao Brasil, mas chegou com um preço salgado e o melhor produto deles (o super pote) não chegou por aqui. Um potão de desitin durou mais de seis meses aqui em casa, e olhe que bebezinhos costumam fazer uma troca considerável de fraldas por dia! Alice tem 11 meses e agora estamos chegando na metade do segundo pote de desitin. Por que foi uma compra extraordinária? Comprei, quando ainda estava grávida, dois potes por 15 doletas. Isso mesmo, minha amiga! 15 dólares! Mesmo com o dólar nas alturas, ainda vale a pena comprar e fazer estoque. Já estou fazendo o pedido dos meus próximos dois potões com a personal shopper, mas lembre-se de não comprar muitos porque pomada tem data de validade. Hein? 🙂

flat vector10

Sling é amor! ErgoBaby é amor! 🙂 Esse é aquele produto que alguns amam e outros odeiam, eu faço parte da parcela da sociedade que é fã de carteirinha. Só ando amarradinha, grudadinha e com bebê no colo. Também uso muito o carrinho, mas convenhamos que levar o carrinho para as compras (por exemplo) é um atrapalho de vida!

Comecei a usar o sling quando Alice tinha 10 dias de vida, estávamos voltando de viagem de Recife (onde ela nasceu, para a nossa casa em Fortaleza) quando eu pensei em proteger a pequena de possíveis toques de desconhecidos no aeroporto e trazer segurança para ela. Resultado? Dormiu como se não houvesse amanhã. Desde esse dia, o sling virou parceiro. Tá com cólica de madrugada? sling. Vamos passear na rua? sling. Mamãe tá com os braços cansados? sling. Tá inquieta sem razão? sling. Quer ajeitar a casa e a bebê não dorme? sling. Essa, sem dúvidas, foi uma parceria que deu super certo por aqui. Além de ser uma DELÍCIA ter a bebê grudadinha, segura, próximo ao corpo e as mãos livres para acompanhar Lara e suas travessuras ou simplesmente pegar em sua mão (ela sempre fica feliz!). Mas chegamos aos 10 meses e eu troquei o sling pelo Ergobaby. Por que, Ananda? PRATICIDADE. O sling é maravilhoso, mas em algumas situações não é nada prático. Sempre viajo sozinha com as meninas e colocar o sling para sair do avião buscar as malas não é uma missão das mais fáceis! O ergobaby é MUITO FÁCIL de pôr. Na minha última viagem fui com o sling e voltei com o ergobaby, resultado? Já deixei o sling na gaveta dos produtos que uso pouco.

Então, Ananda, você acha que apenas o ergobaby já dá conta do recado? Não saberia te dizer, porque o sling e o ergobaby apesar de serem ambos carregadores ergonômicos são diferentes. Ao meu ver, o sling traz uma proximidade de corpo a corpo, um quentinho, que para o recém nascido faz toda a diferença. Já o ergobaby, traz mais liberdade e conforto. Ambos são maravilhosos e eu não me arrependo de ter usado o sling no começo e agora estar usando o ergobaby, queria ter tido os dois desde cedo! As minhas feiras semanais teriam sido mais tranquilas e ao mesmo tempo os nossos momentos de inquietude sem motivo continuariam recebendo o aconchego do sling.

flat vector10

Pra que um carrinho se você já tem um arsenal de carregadores? Então, eu falei para vocês que essa lista era muito pessoal, né? Eu SEMPRE vou ao shopping, ao cinema, ao salão de beleza, a um restaurante sozinha com Alice. O carrinho me ajuda e MUITO nessa missão! Eu fico tranquila e consigo relaxar durante o passeio. Já pensou em passar uma tarde no shopping sozinha carregando um bebê pesadinho pra cima e pra baixo? É uma delícia passear no colo, mas cansa. E quando eu saiu de casa sozinha com Alice no meio da semana eu estou em busca de diversão, eu quero mesmo é relaxar! Por isso, um carrinho confortável faz a diferença no nosso enxoval!

A nossa escolha foi o Quinny Buzz Stroller, Rocking Black. Esse é um carrinho grande, mas eu não trocaria o conforto dele por nenhum outro. De todos os carrinhos que já tive (já passei por 3 carrinhos), de todas as marcas que já testei (Chicco, Infantti e Burigoto) esse é o MELHOR, sem dúvidas. No começo ele parece um ‘trambolho’, mas depois que você pega o jeito, ele é simples de abrir e fechar, e tem o tamanho perfeito para qualquer bebê. Não precisei comprar o bebê conforto para acoplar no carrinho, porque comprei ele quando Alice estava com 4 meses. Sou fã de carterinha desse carrinho e dessa marca, mas ai vai a dica: só invista (o investimento é alto) se você tiver em mente fazer passeios e viagens com o bebê. Se for para ficar em casa, não compre um tão caro! Conheço amigas que compram e pouco usam ou usaram o carrinho.

flat vector10

Não sei você, mas eu sou viajante! A primeira banheira que Alice usou foi a do patinho. Isso mesmo! 🙂 Essa banheira fica estrategicamente alocada na casa da minha mãe, em Recife. Usamos em hotéis, casa de parentes e já usei até para dar banho de “piscina” em Aline aqui na minha varanda. Diversão na certa!

flat vector10

Sabe aquele produto que você não dá absolutamente nada por ele? Pois é, eu não acreditava no poder do aspirar baby até que Alice ficou doente pela primeira vez, e eu que tinha ganho um aspirar baby de uma amiga, resolvi usar. O produto é simplesmente genial e me ajuda em TODOS os resfriados que Alice teve até hoje!

O aspirar é um produto simples e que não precisa de refil, como é o caso do nose frida. Você consegue sugar o catarro que incomoda na respiração de forma simples e garante algumas horinhas de sono tranquila para o bebê! Simples, prático, eficiente e eu queria dar um beijo em quem inventou essa maravilha! <3

flat vector10

Eu já contei por aqui (leia aqui), que o primeiro banho de ofurô de Alice aconteceu quando ela tinha apenas 5 dias de vida. Desde esse dia, o ofurô fez parte da nossa rotina diária até os SEIS meses de vida de Alice. TODOS OS DIAS, de manhã e antes de dormir (fazia parte do nosso ritual do sono), Alice relaxava no banho de ofurô com aguinha morninha e música tranquilinha. Essa foi uma experiência incrível para criar vínculos com os pais, relaxar e de quebra ainda auxiliava nas gases e na constipação causada pela introdução da fórmula láctea na sua alimentação (algumas vezes ela fazia coco ali mesmo!).

Com seis meses, Alice começou a se divertir mais do que relaxar no banho e por escolha minha, acabei abandonando a nossa rotina de ofurô. O nossa baldinho também já estava ficando pequeno, e apesar de ter no mercado outros tamanhos, não quis investir em um maior. De vez em quando, ainda coloco ela no ofurô, mas apenas para brincar e se divertir.

flat vector10

Se você planeja amamentar mesmo depois de retomar o período de licença maternidade, se você está no segundo filho, terceiro, quarto… filho, se você planeja se organizar para sair sem o bebê em alguns momentos durante a semana ou um jantar a noite com o marido, eu te aconselho de coração a ter uma desmamadeira elétrica em casa. No meu caso, investi em uma manual da marca AVENT ainda quando estava grávida, não é que ela não funcione. Funciona demais, não machuca o seio, mas o ponto negativo é que demora demais e você precisa estar 100% focada apenas na ordenha. Infelizmente, tive um problema sério no início da amamentação e a desmamadeira teria me poupado muito sofrimento!

Esse é um daqueles produtos contraditório, mas eu sempre aconselho uma mãe a ter em casa! A gente nunca sabe se vai precisar, e se precisar e não tiver o sofrimento é imenso! 🙁 Algumas cidades já contam com lojas que alugam a desmamadeira, mas eu tive a sorte de comprar de uma amiga minha uma com pouco tempo de uso e a valor de custo.

Se você vai fazer o seu enxoval através do serviço de personal shoppers (reenvio de compras dos Estados Unidos) te aconselho a ter cautela, já que é um produto que facilmente recebe taxação na receita federal por ser um eletrônico. Além de lojas de aluguel, alguns sites vendem esse produto semi novo! Vale a pena procurar. 😉

flat vector10

Quando Alice completou 1 mês, me dei conta que só tinha comprado 1 singelo brinquedo. Ganhamos poucas coisas de presente no nosso enxoval, e ao todo Alice só tinha 2 brinquedos em casa. O desespero bateu e eu sai correndo para comprar brinquedos que pudessem ajudar no desenvolvimento e servissem de boas distrações para a pequena.

O jumperoo era um sonho de consumo antigo! Ainda na época de Lara, uma prima minha que morava nos estados unidos e tem uma filha da mesma idade da Lara, estava de mudança para o Brasil. Na sua bagagem, ela trouxe vários brinquedos interessantes dos Estados Unidos e no meio deles, lá estava o Jumperoo! Aquele ‘trambolho’ imenso, mas que parecia ser diversão certa para qualquer criança. Quando Lara entrou pela primeira vez, no auge dos seu primeiro ano, a alegria foi geral!

Quando eu engravidei de Alice, cortei muita coisa da minha lista com a ideia de deixar para comprar depois… um depois que nem sempre chega, já que os custos só aumentam e a gente vai protelando alguns investimentos e desistindo de outros. Até que um dia, vi uma colega colocando a venda o seu quase novo e pouco usado jumperoo: foi a minha chance. Comprei quando Alice tinha 7 meses, foi o seu presente de Natal antecipado e até hoje é um dos investimentos mais legais que fiz!

Ao contrário do que acham, o Jumperoo não é um andador, não danifica a coluna do bebê. O Jumperoo é uma ‘ilha’ de brinquedos e um pula pula, que estimula e auxilia o bebê no desenvolvimento! Usamos ele todos os dias e Alicinha ama tanto que até já dormiu nele… rs!

flat vector10

Na época de Lara (7 anos atrás), usei chupeta sem maiores dificuldades e não tive problema algum para tirar a “pepeta” da nossa vida. Resolvi seguir a fórmula do sucesso e antes mesmo de Alice nascer, comprei nos Estados Unidos a Avent Soothie. Por aqui, os preços são exorbitantes, por isso aproveitei e comprei no meu enxoval dois pacotes com duas chupetas. Como foi baratinho, não tive muito medo de ser algo que não usaríamos. O resultado é que até hoje, com 11 meses, Alice só aceita chupetas que sejam de silicone. Então, em alguns momentos a Avent Sophie e a Physio Soft da marca Chicco (você encontra facilmente no Brasil) substituíram os longos momentos em que a pequena fazia o meu seio de chupeta. 😛  Até hoje, ela só aceita essas benditas chupetas e só ofereço a noite ou quando os dentinhos estão incomodando demais.

Claro que existem outros tantos produtos indispensáveis no meu enxoval, mas era preciso selecionar os 10 que mais me impressionaram ou fazem parte do nosso dia a dia! Pronto, aí estão… espero que vocês tenham curtido o post. E se preparem porque vem muito mais ‘enxoval’ pela frente.

Se quiser sugerir um tema, deixa nos comentários. Vou amar escrever sobre algo que vai te ajudar! 🙂

Beijos,

ananda@maezice.com.br
Curta nossa FanPage: Mãezice
Instagram e Snapchat: Maezice

Grupo no facebook Mãezice

Ananda Urias
Partilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *