O pós parto e eu

O pós parto e eu

O pós parto destruiu a minha auto estima, o meu amor próprio, o meu relacionamento entre quatro paredes, a minha vontade de me vestir bem, o meu tesão por mim mesma. Eu ainda estou longe de ser quem eu queria, é verdade.
Apesar da dor estrutural, eu respeitei o meu momento. Assim que a Alice nasceu, eu tinha outras lutas para guerrear: noites em claro, olheiras sem fim, amamentação dando errado, casa para organizar, feira para fazer, filha mais velha para acalentar, marido para acompanhar. E assim, eu estava (como sempre) em último lugar.

Que fique claro, que as cobranças nunca foram externas. Essas existem, mas nunca me abalaram. O problema era comigo e quando uma mãe não vai bem, a casa desanda junto com ela. Sou contra a ditadura da beleza, mas vivo a filosofia do bem querer.

Me encarar na frente do espelho me fazia questionar até quando eu iria me suportar. Até que um dia, percebi que na vida materna, não existe calmaria. Se eu fosse esperar tudo voltar ao normal, no topo da minha lista eu nunca estaria.

O primeiro passo foi difícil de dar. Mas hoje, acordo diariamente querendo fazer algo, por mim, que me faça feliz e que vá me trazer paz comigo.

Se não estivermos no topo de prioridades da nossa vida, seremos mães frustradas e amarguradas. Culparemos os nossos filhos pela nossa baixa estima, pelo tempo que não tínhamos, pelos cuidados que deixamos de ter com nós mesmas.

Não espere o próximo ano ou a próxima segunda para fazer escolhas que só você pode fazer, POR você. Quando você voltar a se amar e se priorizar, sua família vai agradecer.

Texto: Ananda Urias

Como você se sentiu por aí? Conta aqui pra gente e vamos conversar sobre maternagem.

Beijos,

Ananda Urias

ananda@maezice.com.br

Ananda Urias
Partilhar:

12 Comentários

  1. Flávia
    6 de Maio de 2016 / 23:16

    Estou com minha bebê de 4 meses e ainda me sinto fora de mim.. Engordei 24 kilos e depois do parto perdi 12 kilos.. Ainda não me aceitei no espelho.. Minha roupas não servem e meu rosto parece sempre cansado… Amo minha pequena mas queria ser eu como antes… Me perdi no pós parto me perdi no espelho.. Não me reconheço.. Não reconheço minha casa…

    • Ananda Urias
      7 de Maio de 2016 / 07:23

      Flávia, me senti assim POR MUITO tempo. Hoje, Alice com 1 ano já não me sinto mais assim… a gente se reinventa. sabe? A gente vai aprendendo a ser a nova pessoa e também voltamos a fazer coisa que gostamos. Você vai ver que tudo vai se ajeitar! E sobre o peso, se você ainda estiver amamentando apenas diminua os doces e faça um exercício físico (estou no desafio mamãe sarada, você já viu? 14 minutos malhando de casa. Valendo super a pena e não preciso de ninguém para olhar a filha!). DEPOIS você ‘corre atrás’! Beijos

  2. Rafaela
    6 de Maio de 2016 / 23:29

    Nossa.. é bem assim mesmo minha primeira filha tem 6 meses agora que estou me sentindo mais animada comigo mesma, mas confesso que os primeiros meses foram terríveis mas superei acho que todas superam.. boa noite :*

    • Ananda Urias
      7 de Maio de 2016 / 07:28

      TODOS SUPERAM! Eu já não me sinto mais assim… esse texto eu escrevi quando Alicinha tinha 5 meses. Hoje, com 1 aninho, já não sinto mais isso! 🙂 Você vai ver que vai passar. 😀

  3. Keit Milene
    6 de Maio de 2016 / 23:53

    Estou há dezessete dias no puerperio. Tá sendo umas muito difícil p mim q sou mãe de primeira viagem. Tenho todo o apoio da minha e um pouco de àpoio do marido mas confesso q ainda vejo ele deslocado disso tudo.Tbm me sinto horrível, cheia de neuras na cabeça e ainda por cima sem.saber o q fazer, logo eu q sempre soube.
    Espero q passe logo pq não tá fácil. Até o marido já mandei ir embora. Cheguei a brigar c a minha mãe q era p ela deixar q eu e o pai da neném cuidassemos dela…sei lá o q me deu…mas tá um.caos minha vida. Tive uma gestação tão boa e plena mesmo com alguns stress. E agora não tou sabendo lidat c o pos parto.

  4. Ananda Urias
    7 de Maio de 2016 / 07:31

    É ‘normal’, a gente fica cheia de coisas na cabeça. Mas olha, pro seu marido também não é fácil.. esse é um momento muito mãe e bebê, ainda acontece uma simbiose, e seu marido não entendeu ainda o papel dele. Ele só vai encontrar esse espaço quando você permitir que ele interaja, fique com a criança, coloque pra arrotar, dormir, troque fralda… incentive isso nele, não pedindo e falando, mas DANDO. Dê a criança e saia.. rs! Bem assim! 🙂

  5. Juliana
    7 de Maio de 2016 / 20:03

    Me senti exatamente assim!
    Os 3 primeiros meses foram horríveis!
    As coisas vão se ajustando aos poucos e seu corpo vai se encaixando a esse novo ser.
    Tenho um bebê de 7 meses e começo a tentar me colocar no topo da lista agora, pois se estamos bem, tudo em volta se organiza também. Algo que acontece de dentro para fora!
    Mas, confesso que ainda estou longe de ter tudo organizado como gostaria.
    Adoro seus textos!

  6. Ana Gabriela Melgaço Barreto Miglioli
    7 de Maio de 2016 / 22:16

    Meu bebê está fazendo 01 ano, e eu ainda me sinto assim … Não tem sido fácil me olhar no espelho… Mas sei q vai passar, pois eu quero q passe, o pior são os quilos q adquirir e q não querem me deixar, e sabe o q estou fazendo?? Focando no q posso melhorar mais rápido, tipo cabelo, unhas, maquiagem, roupa nova… Além de procurar deixar algumas “prioridades” em casa pra depois, e me dando o direito de descansar!!!

  7. Cintia Penha
    12 de Maio de 2016 / 20:46

    Meninas, tenho 30 anos, tive meu primeiro filho aos 19. Namorava meu marido ainda na época. Como foi difícil, como passei por momentos tristes e calada. Hoje olho para trás e nem parece que foi comigo. Como mãe super experiente digo: tudo passa! O seu peso vai voltar ao que era antes, mais depois vc vai estar tão de bem consigo mesma que nem vai mais lembrar qual era o seu peso de antes. Seus seios irao murchar e vc vai achar que é o fim, mais depois vai esquecer disso pq vai lembrar o quanto eles foram essenciais para a vida do seu filho. Seu companheiro vai te amar, vcs terão um vínculo fortíssimo, ele nunca irá te cobrar, quem nos cobra somos nós. Hoje, 11 anos após meu primeiro parto, planejo novamente engravidar, tem sido uma decisão complicada de se tomar, um vai e vem e emoções e de quero e não quero intermináveis. Só que hoje aos 30 anos me sinto madura, linda e de bem comigo mesma, e seu que o meu lado espiritual será tão importante para minha família e que meu corpo.
    Beijos e Boa sorte nessa missão.

  8. Fernanda
    12 de Maio de 2016 / 22:10

    Meu bebê tem 4 meses e tbm não fiz as pazes com o espelho ainda.É horrível suas roupas não caberen em vc,engordei 15 kilos na gravidez e estou na luta para perder 6 kilos que mais parecem 60! Não tenho nenhuma ajuda pra cuidar do meu pequeno,é tudo eu,marido ajuda muito pouco,muito difícil se colocar em primeiro lugar nesse momento,estou melhor do q estava no primeiro mês,mas estou longe de me reconhecer ainda,o que mais me alegra é esse amor tremendo pelo meu pequeno,sei que as coisas vão se acertar com o tempo,mas é muito difícil lidar com seu ego nesse momento!Q Deus nos abençoe queridas!

  9. Márcia
    12 de Maio de 2016 / 22:38

    Oi eu graças a Deus tirei de letra isso tendo muita calma e paciência nos passamos tranquilidade pró bebê ele fica bem e vcs também, não se deixe abalar se ache a mamae mas linda, cada vez que for sair passe um lápis no olho um batom coloque seus brincos, pra vc se sentir à mamãe mais linda e VC vai ver que tudo vai passar rapidinho, meu bebê está apenas com 2 meses.

  10. Priscila
    18 de Maio de 2016 / 08:31

    Nossa, estou aqui lendo os posts e parece que alguém leu meus sentimentos, exatamente o que sinto ainda, meu filho tem 6 meses, nasceu prematuro de 31 semanas e por esse motivo minha nova vida começou muito conturbada e com tantos medos… Realmente fiquei em segundo plano, na verdade acho que nem fiquei em plano nenhum. Achei tudo muito estranho , tenso uma mistura de sentimentos, mas 1 deles é que não me sentia mais eu, nem fisicamente nem emocionalmente, mas aos poucos tudo foi se encaixando, não que esteja perfeito, mas hj estou um pouco mais tranquila e consigo me dar um tempinho, só pra mim, só pra ser eu.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *