Por que o seu filho não é uma criança difícil

Por que o seu filho não é uma criança difícil

Crianças são seres cheios de vida, questionadores e inquietos, que estão sempre prontos para descobrir o que tem por trás de um simples ‘não’ e vivem rodeados de ‘POR QUEs’. Hoje, basta uma criança derrubar um copo de suco na mesa de um restaurante, brigar com um amiguinho na escola, questionar uma ordem, procurar explicações para aquilo que ela não entende, que já todos a sua volta praguejam: Nossa, que criança difícil!

Então, senta aqui, amiga que eu vou te falar o que o mundo ainda não percebeu: O SEU FILHO NÃO É DIFÍCIL, O SEU FILHO É UMA APENAS UMA CRIANÇA. 

CRIANÇAS NÃO SÃO DIFÍCEIS. DIFÍCIL MESMO É SER CRIADO EM UM MUNDO ONDE AS PESSOAS TEM FILHOS, MAS NÃO TEM TEMPO PARA ELES. Difícil mesmo é viver em um mundo onde as pessoas não respeitam o momento da criança, não tem paciência para os seus infindáveis QUESTIONAMENTOS, não têm empatia pelos seus medos (e que são muitos), não tem vontade de brincar e escutar as suas histórias cheias de fantasias.

Crianças não são difíceis, nós é que não temos tempo de levar uma criança até o parque, brincar no pula pula, jogá-lo para o alto, ensiná-los a andar de bicicleta sem rodinha, pintar o corpo, o papel, o chão, as paredes de casa com tinta enquanto fazem uma obra de artes em família. Perdemos a leveza de um café da manhã em família, a alegria de fazer um simples piquenique no parque ao som de sorrisos infantis, deturpamos os valores de uma infância feliz.

Uma criança ativa hoje é dona de um diagnostico de deficit de atenção, hiperatividade, dificuldade em conviver com o próximo. Uma criança ativa hoje é dopada com altas doses de tecnologia para que não faça barulho, não espalhe os brinquedos pelo chão da sala, não precise da atenção dos seus pais. Dizem até que uma criança ativa hoje é uma criança difícil de se conviver. E todos dizem em um coro só: manda a criança difícil para o psiquiatra, psicólogo, aula de inglês, espanhol, francês, natação, judô e ballet. Porque criança difícil hoje, não tem sequer o direito de brincar ou nada fazer.

Crianças dão trabalho, questionam, brincam, desobedecem, ajudam, atrapalham… e nada disso faz deles uma criança difícil de conviver. Eu demorei muito para descobrir que a dificuldade da minha filha era na verdade, a minha dificuldade em aceitar que ela não iria sempre me obedecer. Crianças não estão no mundo para suprir as nossas necessidades de auto firmação parental. Crianças não estão no mundo para nos fazer ganhar prêmios em competições maternas de redes sociais.

Grandes personalidades da história, foram crianças astutas e inquietas. E é preciso compreender que é DIFÍCIL CRESCER, é difícil descobrir quem somos! No dia que eu aceitei que difícil mesmo é ser criança nesse mundo engessado e cheio de regras, onde crianças são tratadas como adulto, muita coisa mudou por aqui.

O seu filho não é uma criança difícil, ele é apenas uma criança ansiando por viver o que de melhor o mundo tem para oferecer.

Texto: Ananda Urias

Beijos,

Ananda Urias
ananda@maezice.com.br
Instagram e snapchat: maezice
Fan Page: Fb.com/maezice
Youtube.com/maeziceblog
Grupo no Facebook Mãezice

Ananda Urias
Partilhar:

11 Comentários

  1. natassia freitas
    23 de junho de 2016 / 12:30

    Eu tenho tanto pra aprender ainda… E amo le teus textos… Me ajudam muito!!! Obrigada Nanda

    • Ananda Urias
      23 de junho de 2016 / 14:22

      Natassia,
      somos todas aprendizes. Eu demorei muito pra aprender isso e ainda estou aprendendo… 🙂
      beijos

  2. Cecília Larrazábal
    23 de junho de 2016 / 13:02

    Parabéns pelo texto, Ananda! Seria muito bom se todos (pais ou não) tivessem essa compreensão e praticassem esses pensamentos no dia-a-dia. Beijos!

  3. Natalia
    23 de junho de 2016 / 15:24

    Mukto bom Ananda! É muito bom saber que nao sou a unica! Beijos de Luz em vc Larinha e Alice!

    • Zenaide Cipriano
      27 de junho de 2016 / 07:40

      Os pais é fácil compreender dificil mesmo é as escolas compreender isso, qualquer situação chamam a gente é fazem uma tempestade ,só aprendi isso com meu neto, quando minha filha diz: oque faço com esta criança (em uma de suas bagunças e inquietes) digo de Graças a Deus pela saúde que ele tem é assim vamos com um menino lindo ligado direto no 220❤️❤️❤️ Amor maior

  4. Raquel
    23 de junho de 2016 / 19:49

    Muito amor por cada palavra que eu li… meu filho é super inquieto, desbravador, curioso por tudo. Que ele possa aprender muito com essa inquietude e que eu nunca me esqueça de suas palavras! Ananda linda, grande beijo!

  5. Fabiana
    24 de junho de 2016 / 15:01

    Parabénsssss! Texto emocionante e explica bem a realidade atual, em que os adultos e a nossa sociedade, na verdade, é que está doente!

  6. Simone Sanchali van den Broek
    25 de junho de 2016 / 11:29

    Parabéns!!!! Realmente difícil para criança viver neste mundo maluco, e também está difícil para nós adultos resgatamos e lembrarmos da nossa infância e de como era bom brincar na rua, gastar as energias, o difícil era querer vir p casa, hoje às crianças não querem sair de casa, só querem a TV e o computador. Estou tentando resgatar este tempo sem TV , sem computador para só sentar no chão e brincar c a minha filha, nós adultos temos que dar um pause na rotina e reaprender a ser criança com as nossas crianças, este está sendo um dos meus desafios. Bjs

  7. Eliete
    26 de junho de 2016 / 10:12

    Perfeito, penso exatamente assim, parabéns pelo texto!

  8. Marcia
    27 de junho de 2016 / 23:15

    Concordo com o que voce diz desde que nao seja uma crianca com defict de atencao.
    O deficit de atencao nao eh apenas uma crianca “ativa”. Uma crianca pode ser muito ativa e nao ter deficit de atencao. Assim como uma crianca pode nao ser assim tao ativa e ter o deficit de atencao.
    Defict de atencao a crianca que nao consegue manter o foco, a atencao. E vai para a escola, nao consegue prestar atencao. Se vai para aula de futebol, nao presta atencao, nao conseque acompanhar. Se vai para o judo, tambem nao acompanha. O mesmo na natacao. Se vai brincar com amigos, nao consegue porque quer mudar de brincaderia o tempo todo e nao sabe esperar. Ha muita coisa envolvida no deficit de atencao, nao se pode simplesmente generalizar.

  9. Zenaide Vendramin
    15 de julho de 2016 / 18:02

    Texto maravilhoso!
    Parabéns!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *