Sobre ser mãe solo

Sobre ser mãe solo

As pessoas não entendem os sentimentos que permeiam uma mãe solo. Essa é apenas mais uma daquelas situações que o mundo está cansado de ver, mas se recusa a compreender.

“Nossa, coitada! Foi rejeitada e isso deve doer!”, “ela deve sofrer, né?”, “não ter o pai presente deve ser difícil…”, são apenas algumas das frases que costumo escutar e me calar. O meu silêncio gera dentro de mim uma dor inexplicável e um sentimento de culpa avassalador. DOR e CULPA, se no dicionário tivesse uma tradução perfeita para a maternidade solo, essas seriam as palavras escritas por lá.

Como posso amar tanto o meu filho e do lado de lá, nem um pouquinho de bons sentimentos existir?
A sociedade não nos questiona sobre o tamanho da responsabilidade, não nos vangloria pela grande força exercida em tal missão, mas nos julga pela omissão paterna. Mas… Que culpa eu tenho?

Sociedade, não aceito mais essa culpa para mim. Fiz e faria tudo de novo, se o resultado de tanta batalha trouxesse o meu bem mais precioso. Um filho nos faz superar tantas dores, mesmo que a culpa ainda esteja presente em nossos pensamentos.

O filho de uma mãe solo é um filho de uma mãe qualquer… Com a diferença de que sua mãe irá sempre se esforçar em dobro para que amor nunca falte.

Nossos filhos merecem ser livre, amar a quem bem entender, viver sem amarras e prisões. Essa liberdade incomoda, mas por aqui é sempre assim que vai ser! ❤️

Texto: Ananda Urias

Ananda Urias
Partilhar:

1 Comment

  1. Amanda Oliveira
    31 de Maio de 2016 / 11:39

    Vivo esse julgamento diariamente. Me doí muito, mas me faz ficar mais forte e lutar pela felicidade do meu filho.
    Adoro o seu blog e me encontro em suas postagens.
    Um grande Abraço.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *