Tempo, seja gentil: desacelere

Tempo, seja gentil: desacelere

Por favor, tempo, desacelere.
Tão pequeno e já tão dono de si. Pronto para desbravar um mundo que vai além de mim! Me perdoe filho, não estou pronta para te ver partir… sinto falta de quando eu era tudo que você precisava para ser feliz.

Você vai crescer, é inevitável, é saudável… Mas eu queria reviver, dia após dia, os seus sorrisos inocentes, as suas conquistas, os seus primeiros beijos e abraços. Queria eternizar esse momento e viver assim, juntinho de ti.

Estás pronto para desbravar o mundo, conquistar novos amigos, encantar outras vidas… eu me sinto orgulhosa e ao mesmo tempo perdida, porque já sinto o vazio da nossa diária despedida.

Seja gentil, tempo. Desacelere. O tempo não perdoa. Não espera.

Eu ainda te vejo frágil, indefeso, meu pequeno. Mas você já descobriu que lá fora existe um mundo cheio de aventuras esperando por ti.

Existe um mundo que vai além dos meus braços, dos meus abraços, dos meus beijinhos, dos olhar sempre atento a te proteger… Eu não estou pronta, mas você está.

Filho, eu estou com medo de te ver partir…

Tempo, seja gentil: desacelere.
Texto: Ananda Urias

Beijos,

Ananda Urias
ananda@maezice.com.br
Instagram e snapchat: maezice
Fan Page: Fb.com/maezice
Youtube.com/maeziceblog
Grupo no Facebook Mãezice

Ananda Urias
Partilhar:

1 Comment

  1. Laura
    8 de junho de 2016 / 07:46

    Amanda, que lindas palavras… você falou com delicadeza e amor tudo que eu sinto! Realmente o tempo não perdoa, passa tão rápido que somos incapazes de entender, e no meu caso, aceitar.
    Infelizmente é a ordem natural da vida, e junto com eles também crescemos.
    Beijinhus pra vocês 🙂

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *